Translate This Blog To Your Language!

Gostou? Então curte aí no FaceBook!

sábado, 23 de janeiro de 2010

TUA SOMBRA

Deus não me deu a chance de nascer rosa, e sim espinho
Com isso, não posso me igualar ao teu perfume
Mas sou sempre grato por poder te proteger.

Não me deu a chance de nascer sol, e sim lua

Assim, não possuo minha própria luz
Mas sem o teu brilho eu nada seria.

Não me deu a chance de nascer com asas


Impedindo-me de voar e te mostrar de perto os céus
Mas pelo menos te pôs como um anjo para viver ao meu lado.

Não me deu a chance de ter nascido lenço

Para enxugar tuas lágrimas nos momentos tristes
É por isso que sempre choro com você.

Não me deu a chance de nascer perfeito


Tenho tantos defeitos, alguns que só você conhece
Mas me deu a chance de conhecer a perfeição.

Não me deu a chance de nascer música

Para que pudesse tornar inesquecível
Cada momento feliz de tua vida.

Não me deu a chance de nascer filósofo ou cientista

Não sou dono de difíceis explicações sobre tudo.
Se um cientista me pergunta: que vem a ser o amor?
Respondo: uma mãe que amamenta seu filho


Dois amigos que se abraçam,


alguém que não trai.


Que há de científico nisso?

Nasci poeta.


Apenas escrevo versos e sonhos, que por sorte...
Fazem você sorrir!


-----------------------------
Poesia escrita em 19.12.2005
Imagens retiradas da Internet.

5 comentários:

  1. Tua poesia se torna melhor a cada dia! Até rimou!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns primo,lindo de ler =)

    ResponderExcluir