Translate This Blog To Your Language!

Gostou? Então curte aí no FaceBook!

domingo, 11 de setembro de 2011

11 DE SETEMBRO DE 2001 - 2011

Primeiras horas de 11 de setembro de 2011
Holofotes de Luz relembram as Torres Gêmeas

Parece que foi uma piscada de olhos mais demorada, e dez anos se passaram. Todos com mais de 20 anos lembram o que estavam fazendo em 11 de setembro de 2001. Eu estava no 1º ano do Ensino Médio e estava assistindo aula no momento em que acontecia um dos maiores ataques terroristas da História.

As primeiras notícias sobre o ocorrido chegaram no caminho de volta pra casa, e na hora do almoço, quando olhei a televisão, sabia que estava presenciando um dia que em pouco tempo estaria nos livros de História das escolas. Na primeira semana de setembro deste ano, eu estava ministrando uma aula especial sobre o dia que o Mundo parou, perplexo, tentando entender o que acontecia. A maioria dos meus alunos que assistiam à aula, não tinham ideia da magnitude do que ocorreu naquele dia.
 
 Memorial de 11 de setembro
inaugurado hoje em homenagem às vítimas.

 A data de hoje é uma data de reflexão. Não haverá fotos dos atentados neste blog. Cada imagem daquela faz descer lágrimas de muitas pessoas em todo o mundo, principalmente aquelas diretamente relacionadas ao acontecimento. Hoje é um dia de reflexão.

Muitos podem me criticar por essa homenagem. Há opiniões para todos os gostos. Vão dizer: "E as bombas atômicas que os EUA lançaram sobre as cidades japonesas?", ou qualquer outro exemplo. O Japão fez atrocidades inimagináveis contra os chineses noutra época, e assim por diante. Infelizmente ninguém está livre de erros. Entretanto, acredito que cada atentado, cada perversidade cometida por qualquer nação que seja, não deve nos tirar a sensibilidade de refletir sobre estes atos ou mesmo de fazer uma prece pelas vítimas e seus familiares.

Bandeira dos EUA atingida pelo atentado
segurada por bombeiros e policiais.

 É incrível acreditar em todas as atrocidades que o homem pode fazer. Nas palavras do Padre Roque Schneider, o homem "nem anjo, nem besta. Capaz dos heroísmos mais comoventes e das baixezas mais abomináveis. Sedento de tocar as estrelas e sofrendo, ao mesmo tempo, a vertigem aliciante dos abismos."

Criança sendo revistada por policial antes de entrar
na cerimônia em homenagem às vítimas do 11 de setembro de 2001.

Que Deus possa confortar as famílias e os amigos de todas as vítimas, e que Ele possa cicatrizar essas feridas (e tantas outras, de tantas pessoas) que insistem em sangrar. Esta postagem é dedicada às pessoas que, em algum momento, em alguma época, sofreram e sofrem pelos horrores de alguns que se dizem humanos.
As homenagens no Marco das Torres Gêmeas

Memorial com os nomes das 2.983 vítimas do WTC


 Obs: Lembrando que os mortos dos atentados não foram apenas no complexo do World Trade Center, mas também do Pentágono e do Voo 93 da United Airlines.

4 comentários:

  1. Penso sempre que não posso "me acostumar", nem ficar anestesiada com tais acontecimentos...

    ResponderExcluir
  2. Broder num é questão de opinião pra todos os gostos não. Procure saber os efeitos das bombas atomicas no japão e se elas seriam realmente necessaria, o número de mortes... enfim, os golpes de estado na américa do sul. Somos todos pessoas, estadunidenses também são, mas eles são o poder, olhe oq eles fazem com a propria população. Olhe. Olhe. Nào deixe de olhar.

    ResponderExcluir