Translate This Blog To Your Language!

Gostou? Então curte aí no FaceBook!

sábado, 31 de março de 2012

REVOLUÇÃO/GOLPE DE 1964 - O OUTRO LADO DA MOEDA

AVISO IMPORTANTE

O administrador único deste Blog não apoia qualquer tipo de ditadura,
torturas, mortes, sequestros, censura ou atos semelhantes. Apoia sim,
a oportunidade de pessoas terem acesso aos dois lados de uma mesma
moeda; apoia o direito de se ter informações menos distorcidas ideologicamente;
apoia também a apresentação de fatos que contribuam de forma significativa
no debate mais justo acerca de um determinado tema, que não apenas
seja usado como forma de perpetuar um pensamento unilateral difundido
de forma completamente comprometida idologicamente! O administrador pede
ainda que se limitem a postar comentários aqueles que lerem na íntegra
esta postagem, vendo, inclusive, os vídeos (ou parte deles) expostos e propostos.

Obrigado!
Esta placa acima é uma placa de trânsito. Entretanto, ela nos dá margem para pensar um pouco...
Quem tem o costume de apenas olhar para um dos lados, pode, a qualquer momento ser atropelado por algum motorista, ciclista, motociclista, ou qualquer outro. É um risco que se corre. Um risco, diga-se de passagem, desnecessário, pois desde cedo, nossos pais ou pessoas mais velhas nos recomendam a olhar para os dois lados antes de atravessar a rua.

Acontece que essa precaução e esse ensinamento não vai muito além. Por acaso somos ensinados nas escolas de Ensino Fundamental e Médio que devemos "olhar para os dois lados"? Acaso não é justamente o contrário? Não estudamos com professores que nos mostram as suas verdades e fazem-nos acreditar no mesmo livro o qual eles juraram lealdade? Casos diferentes são exceção, e é só fazer algumas perguntas sobre determinados temas a muitas pessoas que esse meu pensamento se confirmará. Faça o teste! Pergunte a algum parente ou amigo acerca do que ele sabe sobre "Brasil Império", "Fernando Henrique Cardoso", "Ditadura Militar", "Estados Unidos da América" ... etc, etc. Eu posso dizer, categoricamente, que sei das respostas que 90% dos "entrevistados" me dirão. Pois a maioria dessas respostas são baseadas no senso comum... na ideia dualista de que algo é bom e algo é mau. E nas escolas sempre aprendemos o que é bom, é claro.

Vou me utilizar como exemplo.
Rodrigo, 26 anos atualmente. Graduado em História. Eu sofri, como muitos dos meus colegas de escola, uma tentativa de doutrinação ideológica sem saber. Quando eu saí do Ensino Médio, em 2003, se me perguntassem sobre o período do Regime Militar, por exemplo, eu diria várias coisas. Falaria das muitas (e quando eu digo muitas, eram MUITAS mesmo) mortes, das torturas, da pressão e atraso político, dos sequestros, enfim... Era a prova viva que absorvi, ainda que superficialmente, o be-a-bá e a cartilha ideológica daqueles que me "ensinaram". Contudo, a doutrinação não estava completa! Eu acabara de entrar na UFRN quando novamente escutei, na verdade fui bombardeado, pelos discursos parcialmente direcionados. Era o complemento final dos ideologicamente comprometidos. Era a cobertura do bolo. O retoque final para eu ganhar o meu diploma de disseminador de ideologias, e não de educador. 
 
Tive sorte! O fermento utilizado durante meu amadurecimento acadêmico veio doutras fontes. Conheci novas pessoas, colegas de curso, amigos, professores, autores... pessoas que simplesmente não enxergavam as coisas e os acontecimentos com uma visão simplista e maniqueísta (bem e mal) dos fatos. Descobri-me!

O grande problema da doutrinação para os que não se deixam doutrinar, para os que prezam um pensamento mais aberto e livre das amarras ideológicas, é a ideia de que se você não apoia a doutrina, você é do "lado ruim". Exemplo: se eu não apoio a república, sou contra a democracia. Se eu não apoio a caricatura estadunidense como demônios do mundo, sou um antipatriota a favor do BUSH. Se eu sou contra medidas "sociais" que mais servem para garantir votos na próxima eleição, sou visto logo como um "burguês". Se sou contra o comunismo, sou rico e contra o povo. Percebem? Isso é uma tática comum para os que doutrinam ideologicamente (independete de que lado venha a doutrinação).

Hoje é dia 31 de março de 2012. Há 48 anos um(a) Golpe/Revolução acontecia no Brasil. O Regime Militar, também conhecido como Ditadura, estava instaurado em nosso país. E é a partir daqui que começa o outro lado da moeda...

[ANTECEDENTES]
Às vésperas do dia 31 de março de 1964, marco inicial da "ditadura militar" no Brasil, o país passava por diversos problemas, dentre eles, o mais grave talvez, a ameaça comunista que rondava a Nação. Ora, uma coisa deve ficar bem clara para esta postagem: o comunismo nunca foi bom para nenhuma nação do mundo. Pois se partirmos do pressuposto de que o Comunismo é um ideal realmente inofensivo e democrático (como a doutrinação escolar nos faz crer), não tem como chegarmos a uma análise dos dois lados da moeda.

Eu sempre digo que não confio nem acredito em um sistema ou regime político que nunca deu certo em lugar nenhum, em tempo algum. Não faz sentido? Todas as nações que tentaram implantar o comunismo, não lograram êxito. Não só isso, foi a partir dessas tentativas onde tivemos os maiores números de mortos em genocídios conhecidos por toda a História. China, Coréia do Norte, Cuba e União Soviética apenas como os mais evidentes ao longo dos tempos. Pensando desta maneira, percebemos como uma ameaça comunista, em plena Guerra Fria, é algo grave para um país.

 Então vice presidente João Goulart
em visita à China Comunista durante a Guerra Fria.

Então presidente Jânio Quadros condecorando
"Che" Guevara, um dos líderes da Revolução Cubana comunista.

A situação no Brasil começa a ficar complicada, pois a sociedade brasileira teme uma aproximação com o regime comunista ainda maior. Até hoje, países como Cuba, Coréia do Norte e China sofrem com seus governos ditatoriais, transfigurados em democráticos nos discursos de pessoas que acreditam no ideal que já se mostrou derrotado. A presão popular para que algo fosse feito começa a ganhar notoriedade. Sim, meus caros, o primeiro fato que omitem dos senhores nas escolas é de que o Golpe Militar aconteceu com apoio não só da sociedade, mas de toda a mídia. E para elucidar da melhor forma possível, pegaremos jornais, notícias e manchetes da época.

[O APOIO AOS MILITARES]
Em 19 de março de 1964, aconteceu em São Paulo a Marcha da Família com Deus pela Liberdade. Uma reação da sociedade contra o discurso do presidente João Goulart (do dia 13 de março) que promoveria reformas de base e contra os regimes comunistas vigentes em alguns países do mundo. A Marcha levou mais de meio milhão de pessoas às ruas.


Como dito anteriormente, não foi apenas a sociedade que apoiou os militares. A mídia em peso comemorou a chamada Contra-revolução, visto que o fato era entendido como uma revolução que antecedia outra, como podemos ler na Manchete do Jornal O Globo do dia 05.04.1964:

"A Revolução democrática antecedeu em um mês a revolução comunista."

Para que não pareça uma publicação isolada, ou mesmo para que não digam que "só podia ser das organizações Globo", publicarei abaixo uma sequência de notícias e manchetes de jornais de diversos locais.

-31.03.1964-

"O Brasil já sofreu demasiado com o governo atual. Agora, basta!"
(Correio da Manhã, do editorial 'BASTA!')

-01.04.1964-

Desde ontem se instalou no País a verdadeira legalidade ... Legalidade que o caudilho não quis preservar, violando-a no que de mais fundamental ela tem: a disciplina e a hierarquia militares. A legalidade está conosco e não com o caudilho aliado dos comunistas”  
(Editorial do Jornal do Brasil - Rio de Janeiro)

“Golpe? É crime só punível pela deposição pura e simples do Presidente. Atentar contra a Federação é crime de lesa-pátria. Aqui acusamos o Sr. João Goulart de crime de lesa-pátria. Jogou-nos na luta fratricida, desordem social e corrupção generalizada”. - (Jornal do Brasil)

"Só há uma coisa a dizer ao Sr. João Goulart: Saia!"
(Correio da Manhã, do editorial "FORA!")

Nós do Correio da Manhã defendemos intransigentemente em agôsto e setembro de 1961 a posse do Sr. João Goulart, a fim de manter a legalidade constitucional. Hoje, como ontem, queremos preservar a Constituição. O Sr. João Goulart deve entregar o Govêrno ao seu sucessor, 
porque não pode mais governar o país.
A Nação, a democracia e a liberdade estão em perigo. O povo saberá defendê-las. Nós continuaremos a defendê-las."
(Correio da Manhã)

"Minas desta vez está conosco"... "dentro de poucas horas, essas forças não serão mais do que uma parcela mínima da incontável legião de brasileiros que anseiam por demonstrar definitivamente ao caudilho que a nação jamais se vergará às suas imposições."
(Estado de São Paulo)

-02.04.1964-

“Multidões em júbilo na Praça da Liberdade.
Ovacionados o governador do estado e chefes militares.
O ponto culminante das comemorações que ontem fizeram em Belo Horizonte, pela vitória do movimento pela paz e pela democracia foi, sem dúvida, a concentração popular defronte ao Palácio da Liberdade. Toda área localizada em frente à sede do governo mineiro foi totalmente tomada por enorme multidão, que ali acorreu para festejar o êxito da campanha deflagrada em Minas (...), formando uma das maiores massas humanas já vistas na cidade” 
(O Estado de Minas, Belo Horizonte)

“Salvos da comunização que celeremente se preparava, os brasileiros devem 
agradecer aos bravos militares que os protegeram de seus inimigos.
Este não foi um movimento partidário. Dele participaram todos os setores conscientes da vida política brasileira, pois a ninguém escapava o significado das manobras presidenciais”
(O Globo, Rio de Janeiro)

"Fugiu Goulart e a democracia está sendo restaurada"... "atendendo aos anseios nacionais de paz, tranqüilidade e progresso... as Forças Armadas chamaram a si a tarefa de restaurar a Nação na integridade de seus direitos, livrando-a do amargo fim que lhe estava reservado pelos vermelhos que haviam envolvido o Executivo Federal".
(O Globo)

"Lacerda anuncia volta do país à democracia."
(Correio da Manhã)

“A população de Copacabana saiu às ruas, em verdadeiro carnaval, saudando as tropas do Exército. Chuvas de papéis picados caíam das janelas dos edifícios enquanto o povo dava vazão, nas ruas, ao seu contentamento”
(O Dia, Rio de Janeiro)

“Escorraçado, amordaçado e acovardado, deixou o poder como imperativo de legítima vontade popular o Sr João Belchior Marques Goulart, infame líder dos comuno-carreiristas-negocistas-sindicalistas. Um dos maiores gatunos que a história brasileira já registrou., o Sr João Goulart passa outra vez à história, agora também como um dos grandes covardes que ela já conheceu.”
(Tribuna da Imprensa, Rio de Janeiro)

Enfim, começa hoje uma nova era para o Brasil. Confiemos no espírito público dos homens que salvaram a democracia brasileira, e no discernimento e superioridade com que o marechal 
Dutra se conduzirá nos próximos 22 meses."
(Tribuna da Imprensa)

-03.04-1964-

“A paz alcançada. A vitória da causa democrática abre o País a perspectiva de trabalhar em paz e de vencer as graves dificuldades atuais. Não se pode, evidentemente, aceitar que essa perspectiva seja toldada, que os ânimos sejam postos a fogo. Assim o querem as Forças Armadas, assim o quer o povo brasileiro e assim deverá ser, pelo bem do Brasil”
(Editorial de O POVO, Fortaleza)

"O general Olímpio Mourão disse também que 'saímos para lutar, prontos para qualquer situação. 
Felizmente, em lugar do primeiro tiro, encontramos os abraços dos nossos companheiros 
de farda, porque êles pensavam como nós' (...)"
(Diário Carioca)
-04.04.1964-

“Ressurge a Democracia! Vive a Nação dias gloriosos. Porque souberam unir-se todos os patriotas, independentemente das vinculações políticas simpáticas ou opinião sobre problemas isolados, para salvar o que é de essencial: a democracia, a lei e a ordem.
Graças à decisão e ao heroísmo das Forças Armadas que, obedientes a seus chefes, demonstraram a falta de visão dos que tentavam destruir a hierarquia e a disciplina, o Brasil livrou-se do governo irresponsável, que insistia em arrastá-lo para rumos contrários à sua vocação e tradições.
Como dizíamos, no editorial de anteontem, a legalidade não poderia ter a garantia da subversão, a ancora dos agitadores, o anteparo da desordem. Em nome da legalidade não seria legítimo admitir o assassínio das instituições, como se vinha fazendo, diante da Nação horrorizada ...”
(O Globo, Rio de Janeiro)

-05.04.1964-

"Feliz a nação que pode contar com corporações militares de tão altos índices cívicos". "Os militares não deverão ensarilhar suas armas antes que emudeçam as vozes da corrupção e da traição à pátria."
(O Estado de Minas)

-06.04.1964-

"PONTES DE MIRANDA diz que Forças Armadas violaram a Constituição para poder salvá-la!"
(Jornal do Brasil)

-16.04.1964-

“Milhares de pessoas compareceram, ontem, às solenidades que marcaram a posse do marechal Humberto Castelo Branco na Presidência da República ...O ato de posse do presidente Castelo Branco revestiu-se do mais alto sentido democrático, tal o apoio que obteve”
(Correio Braziliense)

-17.04.1964-

“Vibrante manifestação sem precedentes na história de Santa Maria para homenagear as Forças Armadas. Cinquenta mil pessoas na Marcha Cívica do Agradecimento”
(A Razão, Santa Maria - RS)

-31.03.1973-

“Vive o País, há nove anos, um desses períodos férteis em programas e inspirações, graças à transposição do desejo para a vontade de crescer e afirmar-se. Negue-se tudo a essa revolução brasileira, menos que ela não moveu o País, com o apoio de todas as classes representativas, numa direção que já a destaca entre as nações com parcela maior de responsabilidades”.
 (Editorial do Jornal do Brasil, Rio de Janeiro)

-07.10.1984-

"Participamos da Revolução de 1964 identificados com os anseios nacionais de preservação das instituições democráticas, ameaçadas pela radicalização ideológica, greves, desordem social e corrupção generalizada". - Editorial do jornalista Roberto Marinho, publicado no jornal"  
 (O Globo) 

E que tal ilustrar um pouco essas manchetes?




Notícia publicada em 02.04.1964 ( Jornal do Brasil), mostrando que a 
população apoiou a revolução/golpe de 1964.


[O ESTADO DE GUERRA: É MATAR OU MORRER]

Quando falamos em mortos, não importa a quantidade! São perdas. E este blog não tem o interesse nem o objetivo de justificar mortes da época analisada. Todavia, é mister apresentar números para que caia de uma vez por todas outra grande jogada dos radicais ideológicos.

Quando se fala em mortos entre os anos de 1964 e 1985, saímos do Ensino Médio com a ideia de que a tortura e desgraça foi tão intensa, que é impensável até calcular esses mortos. Alguns chegam a cogitar a casa dos milhões (não milhares, milhões mesmo). Quando na verdade os dados são bem outros.

Segundo o livro Dos Filhos deste Solo, escrito pelo ex ministro petista Nivaldo Miranda e pelo jornalista Carlos Tibúrcio (o ex ministro é de um partido de esquerda composto por muitos que lutaram contra os militares, portanto, não tem lógica serem dados tendenciosos para menos), a listagem das pessoas que morreram à época ou que ainda permanecem desaparecidas, somam 424 casos. Estão inclusos nessa soma inclusive as mortes e justiçamentos provocados pelo lado dos militantes comunistas. Dos 424, 293 foram comprovadamente assassinados (como escreveu o jornalista Reinaldo Azevedo, estão inclusas as mortes de pessoas armadas, que estavam lá para matar ou morrer).

Países da América Latina que sofreram com ditaduras militares, em quatro, cinco, sete anos de ditadura, morreram dezenas de milhares. Aqui no Brasil, em 21 anos, 424 (com os ainda desaparecidos). - Reitero que a morte de um que seja, sob a tutela do Estado, é um fardo para a sociedade, mas se conto os mortos, é justamente para desmistificar o que ensinam por aí como parte do projeto de doutrinação das mentes, principalmente de jovens.

Uma parte do lado "esquerdista" dos que eram contra o regime, optou pela luta armada. Foram treinados em Cuba para promover guerrilhas no Brasil no afã de conseguir instaurar uma ditadura (no lugar de outra) comunista no país. Ou por que será o interesse de Cuba em financiar tudo isso? Fidel Castro, Raúl Castro, Che Guevara, Mao, Lênin, entre outros, eram os ícones desse pessoal. Vários discursos da época e mesmo recentes, mostram o apoio dos esquerdistas da época para com esses grupos que passavam longe de qualquer pensamento democrático. Vejam este vídeo curtinho que mostra um dos que lutaram com armas, Fernando Gabeira, e as reais intenções dos grupos armados:

Vejam!

É só pensarmos, por exemplo, no hoje. Quem está no poder atualmente no nosso país? Os derrotados pelo Regime Militar. Dilma, José Dirceu, Genoíno, Tarso Genro, Minc e tantos outros, mas muitos mesmo, estão ou passaram pelo governo. Geralmente, todos envolvidos em esquemas de corrupção e com uma lista de processos nas costas. A censura hoje, acontece e é velada. O governo cada vez mais invade a casa do cidadão com leis e mais leis que dizem como ele deve ou não agir. As pessoas do governo roubam e nada acontece. Que tal um vídeo curto? Um comentário do jornalista Luiz Carlos Prates, no SBT de Santa Catarina sobre esses casos de corrupção e as distorções na época dos militares? por favor, confiram:


As pessoas armadas que morriam, também matavam! Acabe-se essa história sem lógica e sentido que cidadãos de bem, comuns, eram retirados de suas casas e arrancados do seio familiar para serem torturados. Os que os militares combatiam eram sequestradores, ladrões de banco, terroristas que realizavam atentados sem se importar com quem sairia ferido (foi assim que mais civis morreram)...



Eu nunca acreditei que caráter dependesse de situação política, econômica ou social. Ou se tem, ou não se tem. Imagina se eu me vejo roubando, assaltando, sequestrando e matando por algum ideial... Não! E se houve a repressão forte dos militares, ao meu ver, foi em represália aos movimentos armados difundidos em nosso país, visto que ex presidentes como Castello Branco e Figueiredo, não tomaram atitudes violentas, justamente porque à época deles não haviam uma intensa manifestação armada. No primeiro caso, houve adesão da população, no último já estávamos na época de abertura política gradual.

A própria presidente Dilma Rousseff, como vocês sabem, pegou em armas naquele tempo, chegando a ser presa e, segundo ela, torturada por vinte e dois dias. Não há marcas de tortura nem mesmo quando ela supostamente tinha sido torturada há pouco. Abaixo segue a ficha criminal dela (já postada neste blog) e uma foto dela sendo interrogada por militares pós suposta tortura.

 Ficha Criminal

Interrogatório

No documentário Hercules 56, gravado com a esquerda da época em dias atuais, podemos assistir a pontos da entrevista que mostra bem o espírito da época. No primeiro vídeo (não precisa ver completo), vá até o tempo 1:13 e veja um pouco dos atos cometidos pelos líderes esquerdistas. Note que aos 2:33 do vídeo, eles negam que o que faziam era sequestro. Preferem chamar de "ação revolucionária".

Já no segundo vídeo, na quarta parte do documentário, vem uma parte mais impressionante. Aos 3:00 é lida a carta do grupo de esquerda em que diz que a vida ou morte do embaixador norte americano sequestrado está nas mãos dos militares. Eles deveriam libertar 15 presos políticos para que o embaixador não fosse executado. Aos 6:05 vem a pergunta: "se os caras [militares] não aceitassem a troca, nós executaríamos ou não o embaixador?" ... os envolvidos acreditam que a pergunta é "babaca", e respondem: "Não tenha dúvida nenhuma, a decisão era de executar!" A pior parte?? Eles discutem isso em meio a gargalhadas. Por acreditar que mortes não devem ser justificadas, paro e penso que nunca vi os militares rindo das mortes que tenham causado. E isso, mesmo enquanto historiador, me faz criar ojeriza de determinados grupos.

1:13 e 2:33

3:00 e 6:05

[A COMISSÃO DA VERDADE]
Há algum tempo, vem tramitando a possibilidade de o Governo brasileiro criar a chamada "Comissão da Verdade". Eu aprendi em meus estudos, que não há uma VERDADE absoluta. Existem FATOS! Por si só, o próprio nome criado para a comissão, já é bastante tendencioso. A Comissão quer julgar os supostos atos criminosos da época de forma unilateral, ou seja, julgar os militares, não o pessoal da "esquerda" radical que pegou em armas, promoveu assaltos, sequestros, estupros, assassinatos, e por aí vai. Percebemos então que, de forma clara, é uma espécie de revanchismo por parte dos integrantes do governo. Não há, por exemplo, na Comissão, militares que estavam do outro lado da "guerra". Não se quer ouvir o lado deles.

Em fevereiro de 2010, um General de quatro estrelas do Exército brasileiro, criticou a Comissão da Verdade e a chamou de Comissão da Calúnia. Este General se chama Maynard Marques de Santa Rosa e ele foi exonerado de seu cargo no mesmo mês.

A Comissão da verdade mexeu até com quem pertenceu ao grupo esquerdista daquele tempo. A jornalista Mírian Macêdo publicou em seu blog em 5 de junho de 2011, a postagem: "A VERDADE: EU MENTI.", onde ela assume que por décadas sustentou histórias mirabolantes sobre a época dos militares, inclusive dizendo que sofreu  torturas sem ter sofrido, mas segundo ela própria, era a ordem: foi preso? Diga que foi torturado! A postagem não é longa e vale muito a pena ser lida. São as palavras de alguém que ESTAVA do lado comunista no Regime Militar. De alguém que foi presa, inclusive! (Clique AQUI para ler)

A Comissão da Verdade gerou e gera muitas controvérsias ainda! Os três vídeos a seguir merecem sua total atenção! O deputado Jair Bolsonaro fala nos três, em um deles junto com Fernando Chiarelli. Falam palavras duras para a banca de autoridades, inclusive palavras que dariam margem para muitos processos de calúnias. Entretanto, os que escutam nada podem fazer! Será que é porque sabem que as palavras não são mentirosas? (Peço que ignorem os títulos agressivos dos vídeos e vejam).




Visto os três vídeos, creio que fica claro que HÁ uma segunda versão da história. Que pessoas sérias e autoridades não compactuam com a forma como é contada a versão que é ensinada geralmente nas escolas, sejam públicas ou particulares.

[CONSIDERAÇÕES FINAIS]

A distorção de fatos acontece, como já dito e reiterado, por motivos de doutrinação.
Minha responsabilidade e meu amor à profissão, além de minha honra, caráter e personalidade impedem que eu aja de forma irresponsável para com as pessoas com quem trabalho. Não sou calhorda de trabalhar assuntos de forma doutrinária. Sou a favor da liberdade de expressão e pensamento. Apenas apresento dois lados de uma mesma moeda, se possível mais. O problema é que quando mostramos lados "esquecidos" da História, somos tachados como defensores do "outro" lado, coisa que não necessariamente é verdade.

Fica então aqui registrado, no aniversário dos 48 anos da Revolução/Golpe, que a História tem sempre uma versão que não é muito contada, e pior... é distorcida!

Quem tem o conhecimento, tem o domínio!
Pensem nisso!

Abaixo um vídeo retirado do documentário:
A Revolução de 1964 - A Verdade Sufocada
Muito interessante e que conta uma história que vocês não estão acostumados a ver ou ler.
Outro que vale muito a pena e RESUME a postagem!

34 comentários:

  1. Lindo! Só tome cuidado que agora o perseguido vai ser você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anônimo,

      tenho plena consciência disso! Eu mesmo já sofri perseguição de professor na universidade, muito provavelmente pelas minhas ideias. Conheço um colega que sofreu e sofre até hoje com isso. Na última vez que nos falamos, ele tinha trancado o semestre do curso de Ciências Sociais por PENSAR diferente. Era constantemente denegrido por professores.

      Obrigado pelo comentário.

      Excluir
  2. Parabéns pela postagem, Sensei!
    É assim que vemos que nem tudo que aprendemos no Ensino Médio corresponde aos dois lados da moeda... Essa é uma postagem que vale a pena e deveria ser lida na íntegra por todos!

    ResponderExcluir
  3. Parabéns. Peço permissão para indicar o "link" desse blog para as pessoas que desconhecem a verdade e que precisam de fontes de informação confiável.

    Frederico

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Permissão concedida, caro Frederico! Obrigado pelo comentário!

      Excluir
  4. Poxa... ficou longo, uma pena que não tive como ver os vídeos com esta minha net lixo!!!! kkkkkkkkkk Mas muito show a postagem!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Tronn,

      Se pudesse ver os vídeos depois, quando tiver acesso a uma internet que o permita, é fundamental!

      Abraço.

      Excluir
  5. Ó, quero começar me desculpando por não assistir os vídeos...Contudo, tenho que registrar o quanto sou orgulhosa por ter sido sua aluna, embora em algumas aulas, mas foi tempo suficiente para conhecê-lo! Ficava e ainda fico extasiada com sua excelência em ensino...Parabéns, espero que as críticas não o deixem desanimar. :)
    Nem preciso dizer que a postagem está fantástica, né?!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara Fernanda,

      Muito obrigado por suas palavras carinhosas! Fico feliz em saber que tenho a oportunidade de cumprir bem meu papel de educador. É uma pena você não ter visto os vídeos, hehehehe. São BASTANTE elucidativos. Mas está desculpada! :)

      Obrigado pelo comentário. E pode deixar! As críticas surgem para me fazer maior. Como aprendi com um Professor:

      "Se os medíocres te criticarem, parabéns! Você está no caminho correto. Mas se pessoas de bem te criticarem, pare e reflita um pouco."

      Há críticas e críticas! Depende muito de onde elas vem. :)

      Excluir
  6. Sou um leitor assíduo do seu blog. Gosto muito da maneira como você escreve e da forma que se posiciona com relação a diversas temáticas. Não sou muito de fazer comentários, mas este será estritamente necessário. Também sou historiador e apesar de concordar que devamos ver os dois ou mais lados das coisas, sinto que algumas coisas ficaram fragilizadas dentro da sua análise. Por exemplo, se você pesquisar mais sobre os grupos de esquerda no Brasil, a possibilidade de que eles conseguissem instaurar uma ditadura comunista é quase nula, tendo em vista a falta de estabilidade interna do maior grupo comunista do país na época o PCB. Criou-se o mito dos comunistas comedores de criancinhas, comunistas que viriam para destruir o país e entregar aos soviéticos, e com esse discurso contra a classe trabalhadora que entrava em greves e lutava por melhores condições, a burguesia aliena muitas pessoas, a ponto das mesmas darem apoio ao golpe militar de 64. Dentro da sua análise ainda vejo outras coisas, seu posicionamento reflete, a meu ver, que os Militares além de serem muito honestos, praticamente não torturam ninguém, mas isso não é verdade. Tenho certeza que você sabe que houveram torturas sim e que muitas pessoas morreram e/ou desapareceram. Acredito também que você tenha conhecimento que muitos casos de corrupção descobertos nos dias atuais vem do período ditatorial. Não quero aqui negar que os grupos guerrilheiros utilizaram de estratégias violentas e criminosas por seus ideiais, ou mesmo dizer que os militares são os vilões e que o movimento pró democracia é o mocinho da história. Mas, como a proposta é olhar os vários lados, te recomendo algumas leituras neste sentido. No mais, parabéns pela coragem de defender o que pensa, esse é o nosso papel social de Professores e Historiadores, BUSCAR CONHECIMENTOS, FORMAR OPINIÕES EM PRÓ DO OUTREM E DA TRANSFORMAÇÃO DA SOCIEDADE.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hoje podemos observar bem as intenções do PT que quer por força implantar o comunismo no Brasil, para quem dizia que isso seria impossível, hj vemos que se não for a força do povo o comunismo será instaldo aqui!

      Excluir
  7. Caro Epaminondas,

    Muito me alegra teu comentário. Obrigado por fazer parte deste Blog como um leitor assíduo. Fique sempre à vontade para comentar quando achar necessário. Gosto da opinião dos leitores.

    Sobre os pontos em questão, creio que tanto o texto como alguns vídeos já possuem minha resposta. Eu não acredito que não houve torturas e mortes. O que acredito, como acredito ter deixado claro, é que não foi unilateral, e não foi da forma como contam. O movimento pró democracia que você fala é muitíssimo válido, e nada tenho a falar dele. Acontece que unir os que lutavam por uma outra ditadura (a do proletariado) com o mesmo grupo dos que lutavam pela democracia, isso eu não posso fazer. O próprio Fernando Gabeira, em um dos vídeos postados, deixa claro que não era pela democracia que os grupos guerrilheiros lutavam.

    E sobre a corrupção, ela desde muito existe no Brasil. Não começou com a chamada redemocratização. Mas como o Bolsonaro diz em alto e bom som: "Não se tem nenhum conchecimento de enriquecimento indevido do alto escalão dos militares." Será que não seria algo tão simples de rebater, se houvesse um exemplo?

    Abraço e obrigado pelo comentário.

    ResponderExcluir
  8. O discurso do então deputado Chiarelli (que não foi reeleito) é de uma eloquência extraordinária, que deixou mudo o congresso. Em outros lugares seria aplaudido de pé.
    Para quem só leu e não viu os vídeos, eu recomendo que veja o que aparece o pronunciamento do ex-deputado Chiarelli. Ele está junto com um pronunciamento do deputado Bolsonaro e começa depois dos 5:55 min.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Paulo,

      É como o deputado mesmo diz. Em um estádio, ele seria aplaudido pela multidão. No meio daqueles, o silêncio reina.

      Obrigado pelo comentário e pela ajuda na divulgação dos vídeos junto aos outros leitores.

      Excluir
  9. Bom, primeiro gostaria de te parabenizar belo blog e por suas postagens a cada dia com assuntos interessantes. Bom, falar a respeito da Ditadura Militar é trabalhar com um assunto que envolve diversos fatores, entre eles o nosso posicionamento político. Pode ser que esteja enganada, porem em alguns momentos vc deixa transparecer um certo paradoxo, ao afirmar que existe dois lados da historia que devem ser analisados, porém durante a sua fala é bem mais presente o lado militar, talvez por vc achar que este seja um lado menos ouvido, ou conhecido pela grande maioria ou ate mesmo “injustiçado”. Acredito que não houve só mocinhos ou só vilões, e que em alguns momentos por razões políticas algum dos lados tenha sido usado com o vilão da história, e é nesse momento que concordo plenamente com vc, ao dizer que é necessário se analisar os dois lados. Afinal de contas, trata-se da nossa história, e não devemos passar a vida toda acreditando somente no que nos dizem, devemos investigar, e buscar nosso próprio conceito para as coisas, adquirir um conhecimento nosso para diversas questões. Mais uma vez, parabéns pelos posts.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara Miih,

      antes de mais nada, obrigado pela leitura e comentário! Eu não fui paradoxal, pois desde o início, como o próprio título diz, é mostrar o outro lado. É trabalhar no leitor fontes que ele talvez desconhecia. É não repetir o que ele já sabe e que aprendeu na escola. É dar a oportunidade de não perceber apenas um dos lados.

      É como eu disse na postagem: infelizmente quem faz isso corre o risco de ser mal compreendido. Mesmo leitores inteligentes e apurados, podem cair na "armadilha" criada pela doutrinação ideológica de que "quem mostra um lado diferente é tachado de defensor do lado em questão". E não é isso.

      A prioridade pelo "outro lado" da história é proposital. E olha que ainda poderia ter ecrito bem mais coisas, como crescimento econômico e obras "faraônicas" que até hoje estão aí em pé no Brasil e que são extremamente importantes. A citar algumas: ITAIPU, Transamazônica, Ponte Rio Niteroi, Universidades, estradas, etc, etc, etc.

      Não é defender... é simplesmente o lado esquecido (propositadamente).

      Um abraço.

      Excluir
  10. Ótimo! Quem cala consente. Agora entendi pq eles deixam a barba crescer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é caro Ricart,

      se uma pessoa me chamasse de desonesto, ladrão ou qualquer outra coisa que denegrisse minha imagem, eu com certeza não ficaria quieto. Afinal, sou um homem ou um rato? Eu iria até o fim na justiça para fazê-lo se justificar, principalmente se o que fosse dito tivesse sido em público.

      Ali, todos apenas escutam e baixam a cabeça (realmente baixam, preste atenção, fingem que não é com eles), não há processos pessoais contra os que falaram as "verdades"!

      Aí você acertou em cheio... é o velho ditado: "Quem cala, consente!"

      Excluir
  11. Caríssimo,

    Não entendi quando você disse que tinha sido apagado da história que a mídia tinha apoiado!? Como assim? Sempre soube que houve apoio da mídia, apoio estadunidense, lógico!

    A mídia, como até hoje o é, é dominada, financiada, monopolizada pelas elites do país, qual tv local não tem um político tradicional desde a década de 60 (quando os militares deram as concessões) no comando? Reflita! É necessário os dois lados...

    Cara, "Marcha da Família com Deus pela Liberdade"! Sério, isso é usado por você como argumento de apoio social? Gente já se juntou pra ver cabeça rolar na guilhotina, imagina pra defender suas terras do "perigo da reforma agrária de João Goulart.

    Você usa recortes de jornais, fantástico! E não percebeu que TODAS as manchetes são mentirosas? Você usa uma postagem de Lacerda e o mesmo SE REVOLTOU contra os militares depois porque percebeu que tinha feito um erro! É necessário olhar os dois lados.

    "Como escrever Reinaldo Azevedo..." - ? Sem comentários!

    Dizer que hoje a corrupção é maior, menos combatida etc? Bicho, corrupção precisa de sombra e escuridão, exatamente o que a ditadura dava aos seus. Hoje nós temos mais conhecimento e mais combate, daí ser errôneo falar em mais corrupção etc. Muita ingenuidade de sua parte. É necessário ver os dois lados...

    Cara, desde 2010 que os dados dessa ficha de Dilma foram declaradas falsos...kkkkkkk Informe-se. Além disso, na foto do interrogatório, veja quem está cobrindo a face de vergonha...

    "Paro e penso que nunca vi os militares rindo das mortes que tenha acontecido" - No mínimo você estava lá quando o filho de Zuzu Angel foi arrastado por uma caminhonete até morrer e jogado no mar?! Você estava lá quando pegaram a jovem advogada foi amarrada no pau-de-arara, com um cano de plástico introduzido na vagina e um rato dentro para ficar a noite roendo suas entranhas com a outra parte fechada com esparadrapos!? Como sei disso: declaração dada pelo advogado Carlos Colla! É necessário ver os dois lados...

    Bicho, eu estou tentando ser o mais educado possível e me desculpe se não conseguir, mas você não tem vergonha de usar um vídeo de Jair Bolsonaro? Esse cara representa a pior face da sociedade brasileira: reacionária, hipócrita, homofóbica e tudo mais.

    É necessário discutir os dois lados, por mais que você tenha falado só de um! E não adiante dizer que é proposital, você apenas tem uma visão diferente e assim como eu, tem um lado, mas parece temer assumir esse lado!

    Abraço!

    ResponderExcluir
  12. Muito bom sua postagem, como professor universitário, tenho tentado mostrar aos meus alunos que sempre existe duas faces em uma mesma história e devemos conhecê-las antes de decidir qual seguir. Cada um tem sua opinião e respeito o direito a crítica, pois, desta forma sintetizamos algo.
    Aproveito para acrescentar ao seu relato o atentado ao aeroporto internacional dos Guararapes em Pernambuco em 25 de julho de 1966 que é considerado o ato do início da luta armada no país. Duas pessoas morreram e quatorze pessoa foram feridas, entre eles uma criança de 6 anos. A “verdade” é que essas pessoas são consideradas baixas de guerra e não vítimas da esquerda armada, portanto, não foram perseguidos pelo estado e não possuem direito as indenizações de vários milhares de reais pagos pelo atual Estado brasileiro.
    Se existe uma verdade que foram os excessos que ocorreram dos dois lados e, a lei da Anistia, em uma ação coordenada por pessoas que pensaram no futuro da sociedade brasileira, foi sábia em colocar um ponto final nisto. Pensar no passado, neste caso, não fará melhorar a sociedade brasileira, a história está cheia de povos que ao remexer com seu passado, só levou a mais violência. Acho que temos desafios demais para enfrentar do que remexer em uma situação que foi resolvida a contento para os dois lados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro José Padilha,

      fico feliz por perceber que o senhor entendeu o verdadeiro propósito desta postagem, e não tenta imaginar se eu sigo ou deixo de seguir qualquer dos lados.

      Bem lembrado o atentado ao aeroporto.

      No mais, grato por seu comentário!

      Excluir
  13. Caro Emanuell,

    Percebe- se claramente que você tem um lado. Eu não tenho nenhum. Mas sobre a corrupção, não houve no passado, nem há, nos dias de hoje, nenhum militar metido em roubo, compra de voto, CPI, dinheiro em cueca e mensalões. A desgraça do Brasil é que os políticos de hoje ( picaretas do Lula) são ainda piores do que os de ontem. Não têm ética, moral e são despudorados. Uma corja de canalhas que rasgam as leis e criam as desordens.

    Sem mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ricart
      __________________________________________________

      Dizer que não existe militar em qualquer instância metido em corrupção é você ser no mínimo desinformado. Falar de desgraças do atual governo de forma tão superficial e tentar rebater os argumentos do Emanuell sem se utilizar de argumentos, é fazer um comentário idiota. Peço desculpas se estou sendo ofensivo, mas se é pra falar besteira, é melhor ficar calado.

      Sem mais em respeito ao trabalho do Sensei.

      Excluir
  14. Parabéns Rodrigo pela postagem.
    Fico feliz em ver fonte de conhecimento com informações que desmistificam alguns exageros e complementam o que aprendemos na escola. Nesta temos acesso ao conteúdo dos livros didáticos e professores, que na maioria das vezes são parciais no ensinamento deste momento da história brasileira. Que bom que você é diferente, tomara que professores como você se multipliquem no Brasil, a sociedade tem muito a ganhar com isso.
    O período da ditadura com certeza foi algo de ruim na história deste país, todavia seria pior viver em uma ditadura aos moldes de Cuba. Se Cuba fosse um modelo ideal de regime não veríamos os próprios cubanos fugindo de seu país.
    Em um contexto de desordem generalizada, e com um golpe comunista às vésperas de acontecer, alguém teria que botar ordem na casa. Nada melhor do que um pouco de rusticidade militar para isso.
    Se os dois lados cometeram atrocidades, que ambos sejam punidos. Como uma administração que tem como um de seus princípios a impessoalidade permite uma comissão para julgar somente os militares? Vamos começar julgando a presidente Dilma, como chefe da nação ela tem que ser exemplo, se errou deverá ser punida primeiro.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Raffael,

      estava curioso pelo seu comentário justamente por causa de nossa última conversa antes dessa postagem. Fico feliz que consegui ser bastante claro com você e que tenha entendido a proposta da postagem.

      A propósito, seu comentário foi excelente!

      Um abraço.

      Excluir
  15. cara, por que tu não respondeu o comentário mais sensato que vi por aqui, do Emanuel Cavalcanti?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo simples fato de ele não ter entendido a proposta da postagem. O título e intenção da postagem é mostrar O OUTRO LADO, caso você não o tenha lido, e não os dois. Por que não? Porque o "lado" que ele apresenta, todos já conhecem. Um lado, inclusive, com muitas mentiras e exageros (como ele fala que a versão que eu apresentei também as possui). Nos comentários anteriores já tinha batido nessa tecla, mas não tenho certeza se você leu(vou falar "você" e não "senhor", pois nem sei quem você é), já deixei clara a intenção da postagem, e não o respondi para não ficar tão repetitivo. Entretanto, todos os pontos são questionáveis. "Ratos na vagina", "arrastados por caminhonete", e desmerecer jornalistas que têm opiniões fortes e não tem medo do governo, a mim soam tão exagerados como os argumentos que apresentei o são para ele. Se eu não posso postar notícias de jornais, movimentação popular, nem qualquer coisa do gênero para mostrar o outro lado, porque ele pode se basear no depoimento de um advogado para contestar os fatos que eu apresentei? Você compreende?

      Simples assim. Até logo. E espero que eu saiba a quem estou respondendo na próxima. Fica uma conversa mais ... digamos ... justa.

      Excluir
  16. A CORRUPÇÃO INSTITUCIONALIZADA NO PAÍS COMPROVA A CULPA DOS MILITARES: CONHECIAM AS INTENÇÕES DOS BANDIDOS, MAS PERMITIRAM QUE ASSUMISSEM A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA.
    AGORA: “SÓ TRATAMENTO DE CHOQUE”.
    ROLA NA NET:
    APOSENTADOS, PENSIONISTAS, PROFESSORES, MILITARES, FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS – ESCRAVIZADOS E HUMILHADOS – VÃO “FERIR DE MORTE POLÍTICA” O CORAÇÃO DOS CARRASCOS CORRUPTOS: AS URNAS.
    NÃO TEMOS OUTRA SAÍDA DEMOCRÁTICA. TEMOS QUE COMEÇAR A ATROPELAR OS BANDIDOS PELAS URNAS, DESTA FORMA: CONCENTRAR VOTOS NA OPOSIÇÃO – INDEPENDENTE DE PARTIDO.

    É UM CAMINHO MAIS CURTO E MAIS SEGURO DO QUE ANULAR VOTOS OU ESPERAR QUE A SOLUÇÃO VINHA COM A CONSCIENTIZAÇÃO POLÍTICA. AFINAL, HÁ MUITO TEMPO, PESSOAS CONSCIENTES ANULAM VOTOS, MAS O QUE TEMOS É: BANDIDOS CADA VEZ MAIS PRÓXIMOS DE SEREM DONOS DO BRASIL.

    ADEMAIS, PRECISAMOS “CORRER CONTRA O TEMPO” POR CAUSA DAS BOLSAS-VOTOS. PERCEBERAM? ENQUANTO DESENVOLVE-SE A CULTURA DO VOTO NULO, POLÍTICO MAL INTENCIONADO, MAIS RAPIDAMENTE, COM O NOSSO DINHEIRO, IMPLANTA A SUA CULTURA. NÓS VAMOS PERDER!!!

    PRECISAMOS, EM ALGUNS CASOS, UTILIZAR AS ARMAS DOS BANDIDOS. "VAMOS APRONTAR UM ZARALHO NAS URNAS" PARA GANHAR TEMPO, NOS APROVEITAR DA SITUAÇÃO E CRIAR ESTRATÉGIAS.
    É exatamente assim que os canalhas "se dão bem" com o poder judiciário no Brasil.
    NÃO SE ESQUEÇAM:
    1) OS ÚLTIMOS GOVERNOS ACABARAM COM A EDUCAÇÃO NO BRASIL, OS POLÍTICOS ORA NO PODER QUEREM UM POVO “ABESTADO”, COMO DIZ O TIRIRICA, PARA MELHOR APROVEITAREM-SE DA NOSSA RIQUEZA E DO DINHEIRO PÚBLICO. PARA ISSO, O PRIMEIRO CAMINHO É DIZER QUE VALORIZA A ESCOLA E DESVALORIZAR O PROFESSOR. É UMA ESTRATÉGIA DIABÓLICA. O ALUNO ESTÁ SENDO ENGANADO E SERÁ UM ADULTO ESCRAVIZADO PELAS “BOLSAS-MISÉRIAS-VOTOS”.

    NÃO ESXISTE VALORIZAÇÃO DA ESCOLA COM PROFESSOR ESCRAVIZADO!
    OUTRA ESTRATÉGIA DIABÓLICA PARA CONSUMAR A LESA À PÁTRIA É GASTAR MILHÕES DO ERÁRIO COM PROPAGANDAS MENTIROSAS E INSTITUTOS DE PESQUISA CHAPA-BRANCA.

    2) O GOVERNO DO PARTIDO DOS TRABALHADORES E COLIGADOS ESTÃO ESCRAVIZANDO TRABALHADORES, FUNCIONÁRIOS E APOSENTADOS PARA MANTER O PODER A QUALQUER PREÇO, COM UMA ESTRATÉGIA DIABOLICAMENTE ARTICULADA.

    ALGUMAS CATEGORIAS, "AMIGOS DE CONFIANÇA DO REI", QUE OCUPAM CARGOS CONTROLADOS PELO PARTIDO, GANHAM ”RIOS DE DINHEIRO”.
    OS TRABALHADORES E APOSENTADOS: ESCRAVIZADOS, MISERÁVEIS, HUMILHADOS E ENDIVIDADOS NÃO VÃO PERMITIR – A PARTIR DAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES – QUE OS “TUMORES CANCERÍGENOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA” SAIAM SE REPRODUZINDO E ESPALHANDO MAIS FILHOTES PELO BRASIL AFORA.
    AINDA HÁ TEMPO PARA SALVAR AS CRIANÇAS DA ESCRAVIDÃO.

    OS NOSSOS FILHOS E NETOS SERÃO ESCRAVIZADOS PELO PARTIDO DOS TRABALHADORES – PT – PARA MANTER A CORRUPÇÃO E ENRIQUECER BANDIDOS E POLÍTICOS.
    É ISSO QUE VOCÊ QUER PARA A SUA FAMÍLIA??? FILHOS E NETOS???
    Expressão de pensamento retirada de textos do movimento: “A REVOLTA DAS BENGALAS E DAS CADEIRAS DE RODAS” que gira na net.

    NÃO VOTE NO PT, PMDB E COLIGAÇÕES.

    ResponderExcluir
  17. Sidraque Leite de Moraes1 de julho de 2013 12:40

    Estudei na Universidade do Paraná, e nós tinhamos um tipo de aula que não me lembro.Acredito que era ''Educação Cívica''. Isto foi na época do governo militar e eu fazia Engenharia Química no Centro Politécico. Nosso professor era Oderbal Bond Carneiro em Curitiba e ele smpre falava da boa administração doo governo da época. Um dia ele foi substituida para apenas UMA aula e foi um outro professor uqe não me recordo o nome. Este professor criticou violentamente o governo militar. Na aula seguinte o professor Oderbalnos perguntou''Como foi a aula?'' e nós respondemos confusos''Foi totalmente diferente das suas aulas'', e ele respondeu'' Fiz de propósito este professor dar aula a voces e lembrem -se uma moeda tem dois lados e eu vou continuar o meu lado porem voces analisem, pesquisem, verifiquem e tirem suas conclusões pois ela será de cada um de voces. Voces tem de ter senso crítico.
    DIFERENÇA ENTRE CAPITALISMO E SOCIALISMO
    ''Não dê o peixe, ensine-o a pescar'' CAPITALISMO
    ''Dê o peixe, não o ensine a pescar'' SOCIALISMO

    ResponderExcluir
  18. Dois lados da moeda?? Desculpe meu caro mas não se trata disso. Fica claro desde o início que seu texto se presta sim à defesa da quebra da legalidade, da ordem democrática e constitucional. Primeiro que você parte de um dogma: o comunismo não deu certo e é ruim. Como historiador deveria saber que comunismo nunca existiu. Ou você não praticou o tal "dois lados da moeda" e se esqueceu de ler Marx e Smith?? O comunismo, de acordo com a teoria marxista, pressupõe o fim do Estado, pois o próprio Marx definiu o Estado como um aparato burguês de manutenção da dominação do capital. Se o comunismo pressupõe o fim do Estado, tem-se justamente nesse ponto a utopia do pensamento marxista. Então, nunca existiu comunismo em lugar nenhum do planeta terra. O que houve foram algumas experiências socialistas, que justamente não deram certo pois se desenvolveram como um capitalismo de Estado, com incremento do aparato estatal, não de domínio burguês, mas de domínio de uma elite política que dominou o aparto estatal. Desculpe mas esse pequeno trecho se fez necessário, porque você partiu de um dogma, para defender o golpe de 64. Ver os dois lados da moeda necessita de uma reflexão zetética, nunca dogmática.
    Você realmente acredita que seria possível estabelecer uma ditadura socialista no Brasil de 64? Como historiador você honestamente acredita que haveria uma mudança de reverência para com outro império? Deixaríamos de ser colônia estadounidense para sermos colônia soviética? São perguntas que ficam para sua reflexão.

    ResponderExcluir
  19. Quais eram os interesses que estavam em jogo naquela época? O do povo brasileiro ou dos investidores internacionais, latifundiários e a exploração dos nossos recursos naturais pelo império colonizador capitalista? Talvez o Presidente João Goulart tivesse justamente a intenção de romper com as amarras do capital norte americano, mas sem se aproximar do império soviético. Porque não?
    Era justo que a população brasileira da época se submetesse a níveis ridículos de acesso à serviços de educação e saúde, sem segurança alimentar e que trabalhavam por salários aviltantes, enquanto refinarias de petróleo internacionais, companhias internacionais de mineração e de agricultura, utilizassem nosso solo, água, mão de obra, proteção estatal, tudo para enviara às suas matrizes lucros extraordinários, deixando para os brasileiros miseráveis apenas migalhas? Eu entendo que não e o cerne das reformas de base do Presidente João Goulart à época era justamente atacar essa irracionalidade e não transformar o Brasil numa imensa Cuba.
    O golpe de 64 não se prestou a proteger o Brasil de uma ameaça comunista como você crê equivocadamente. O golpe de 64 se prestou à manutenção do status quo. Se prestou à manutenção do regime de semi-escravidão no campo. Se prestou à manutenção das oligarquias familiares e do coronelismo nordestino, aos interesses dos latifundiários edos capitalistas financeiros que ganhavam dinheiro com o capital vadio e não produtivo. Foi o regime militar quem produziu José Sarney, Antonio Carlos Magalhães, Maluf, Inocêncio de Oliveira, Agripino Maia, Jorge Bornhausen...
    Foi o regime militar quem produziu 2/3 de brasileiros passando fome. Foi o regime militar que produziu a hiperinflação da década de 80. Foram os militares os responsáveis por um índice de analfabetismo de quase 32 milhões de brasileiros até 1985. Forma os militares os responsáveis por criar uma cultura que hoje é alvissareira novamente, de desrespeito aos direitos humanos, de legitimação da violência policial. Quer um exemplo; sentar o dedo no fuzil em favela pode, mas gás lacrimogênio e balas de borracha em vândalos e manifestantes não pode, é absurdo.
    Enfim xará, ver os dois lados da moeda, me desculpe não é partir de um dogma para justificar uma ditadura, que você tanto quis fazer crer "ditabranda" durante seu texto. Concordo que sempre precisamos ver os dois lados, mas você há de concordar que também devemos estabelecer nossa opinião e para isso serve ver os dois lados. Assuma a sua opinião de simpatizante do autoritarismo, assim como eu assumo a minha de libertário. E a defenda com argumentos convincentes, não com dogmas de orelhadas, de achismo. Não fica bem pra um historiador formado numa universidade federal, falar em comunismo, sendo que comunismo nunca existiu, nem nunca vai existir.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  20. A ditadura militar foi uma página infeliz da nossa história. Derrubaram um governo constitucionalmente eleito, com base em mentiras que serviram como pretexto. A ameaça comunista, que não existia, foi um pretexto. A chamada "República Sindicalista" foi outro. A questão é que, a partir da Revolução de 30 o Brasil cresceu muito, a partir da construção de Volta Redonda, da Vale do Rio Doce e da Petrobras. E isso foi uma ameaça para os Estados Unidos, que nunca fizeram segredo de que pretendem travar o nosso desenvolvimento. O Kissinger dizia que os Estados Unidos não permitirão o surgimento de um novo Japão ao sul do Equador. Os páises ricos, reunidos no Clube de Roma, 1969, disseram que os países em desenvolvimento terão que LIMITAR os seu crescimento para não consumir os recursos de que eles, RICOS, irão precisar para manter os seus altos níveis de consumo.

    Os fatos são esses. Há um esquema montado de DOMINAÇÃO, que tem como uma das suas peças principais a MÍDIA. Não nos esqueçamos que a Rede Globo foi montada no Brasil com dinheiro do grupo norte-americano Time-Life, o que contrariava a nossa Constituição. A ditadura militar "legitimou" a Globo porque precisava dela para divulgar as suas ações e fazer a sua propaganda. Uma das primeiras medidas da ditadura de 1964 foi entregar o minério brasileiro à exploração pela Hanna, uma empresa norte-americana.

    Informação correta na mídia não existe. O que o povo sabe é o que as agências noticiosas estrangeiras divulgam aqui dentro, com a interpretação que elas querem dar ao que selecionam. O povo não tem FATOS, tem versões.

    Não há como defender a ditadura militar de 1964. Isso não quer dizer que o comunismo seja uma maravilha. O comunismo foi apenas um pretexto para a intervenção. Na falta do comunismo outros pretextos serão invocados e até criados. Veja-se a FARSA do 11 de setembro, que ensejou o pretexto do combate ao terrorismo mas que, no fundo, apenas faz parte da guerra pelo petróleo.

    O Brasil que se cuide com o PRÉ-SAL. Por coisa muito menos valiosa Inglaterra e estados Unidos já invadiram muitos países.

    ResponderExcluir
  21. E exatamente em que você está agindo diferente dos seus colegas professores? Você só está contando o outro lado. Ignora, por exemplo, que no momento em que essa matérias de jornal foram escritas, o povo não imaginava que os militares ficariam 21 anos no poder para "assegurar a democracia".

    E como falar em democracia diante de um governo que ignorava preceitos fundamentais da democracia, como o respeito aos direitos humanos e o direito do povo eleger os seus representantes.

    Conta outra, amigo. Tu és apenas outro doutrinado

    ResponderExcluir
  22. O golpe de 64 foi um capítulo curioso na História do Brasil. Havia uma política anticomunista nos Estados Unidos, devido a Guerra Fria. Eram tempos que os Estados Unidos estavam investindo maciçamente contra os soviéticos, seja em tecnologia espacial, militar e influência econômica e política o redor do mundo.
    A CIA atuava com força na América Latina. Patrocinando ditaduras, grupos de Direita, golpes de estado. Aqui encontraram o ambiente propício para agir. Com grupos entre os militares tentando há tempos aplicar um golpe de estado no Brasil, esses grupos se tornaram aliados inestimáveis para avançar com seus planos.
    Somente a forma como João Goulart pode assumir (parlamentarismo), já mostra como esses setores estiveram atuando desde o início para reduzir o poder do presidente ou manter sua influência acima dos planos dele.
    A CIA passou a patrocinar a mídia para manchar cada vez mais a imagem de Jânio Quadros e João Goulart (também conhecido como Jango).
    Jango acabou não ajudando muito a opinião pública. Suas pretendidas reformas de base iam contra os interesses dos Estados Unidos e da direita brasileira. Havia uma confusão e medo profundo dos "comunistas", no qual Jango era confundido com esses ideais. E em meio ao medo provocado no povo, os militares puderam aplicar o golpe de 64, instaurar o regime militar e consumar a tomada de poder.

    Abraços

    ResponderExcluir